sexta-feira, 28 de novembro de 2014

Caixa de joias

ela abre sua caixa antiga
como quem abre o coração
lentamente
de peça em palavra
ela conta sua vida

o primeiro brinco
de bolinha
só um só
o outro se perdeu
com a meninice

o primeiro conjunto
um par de brincos e um pingente
de anjos repousados numa lua brilhante
um dos anjos da orelha
logo resolveu voar

uma bailarina veio preencher as ausências
um tempo depois deixou de dançar no seu peito

o primeiro anel
não era aliança
mas foi do primeiro amor
cheio de estrelas que rodavam

o segundo era de pedra
uma tentativa do amor segundo
que um dia caiu e se quebrou

a pulseira que o pai achou e deu pra mãe
a mãe usou que deu pra avó
que guardou usando
pra dar pra neta
aos quinze anos

o pingente com a santa
que o pai mandou
pra carregar no peito
e andar com proteção

um par de brincos dourados
com pedras verdes da avó
que lembram os olhos e cabelos dela

o anel que comprou com o primeiro salário
uma borboleta de prata indiana
que acompanhou tantos dias
e que guarda para a filha

outro que comprou com o pagamento atrasado
de lápis lazuli
pra inspirar os dias

o conjunto de um par de brincos e anel
de pedra coral num vermelho intenso
da cor da paixão do amor que deu pra ela

hoje ela anda com um relicário de pedras miúdas
marcassitas que caem com o passar dos dias
e pra preencher suas ausências
ela guarda uma pedrinha violeta
pra iluminar seu coração

quinta-feira, 13 de novembro de 2014

Passarinho passa vento que sopra

passarinho não teve aqui
mas o vento passou
e me soprou o que ele disse:

que pra ser artista de verdade
a gente tem que
viver tocando a vida

deixando todo dia
um pouco da gente mesmo
em alguma coisa

Escrita de sangue

escrever é tirar a dor da alma
e passar para o corpo
que a guarda
em papel

sexta-feira, 25 de julho de 2014

Jornada do pó

até coisas simples
como um encontro
ou uma conversa
são recheados de vazio

as coisas são como sacos cheios d'água
com buracos e espaços que não se completam
e existem em sua tentativa-corpo-presença

elas acontecem
e enquanto se oferecem ao tempo
mostram o que realmente são
ligas de pequenos pontos

entre os vazios
cheios de
espaços

segunda-feira, 7 de julho de 2014